Documento sem título
Documento sem título
  
  
  
  
  
  
  Monarquia
Tire suas dúvidas
Símbolos
Núcleos Municipais
Uniformes Militares
  Agência Monárquica
Notícias
Artigos históricos
Artigos políticos
Agenda monárquica
Colunas
Aniversários
  Biblioteca
Documentos
Livros
Vídeos

 

 

Documento sem título



Notícias

Estrada Real reúne história, aventura e beleza no mesmo passeio

Publicado em: 03/07/2013

Instituto Estrada Real

Reunir, em um mesmo roteiro, turismo de aventura, com cachoeiras, trilhas e parques, numa paisagem incrível, e ainda receber uma dose cavalar de história do Brasil não está em qualquer pacote turístico. É justamente esta exclusividade que faz da Estrada Real um dos passeios mais interessantes do país.

Os 1.600 km de estrada tem boa sinalização e referências em todo o trajeto. O asfalto já se estende por 20% das vias. Há trechos que exigem espírito de aventura do motorista, mas brindam a chegada com cidadezinhas paradas no tempo, com suas igrejas e praças bem cuidadas e cheias de história. São ao todo 199 municípios, sendo 169 em Minas Gerais, oito no Rio de Janeiro e 22 em São Paulo. Ouro Preto é o ponto central da viagem, mas há muitas outras surpresas.

Rota de transporte do ouro e diamantes de Minas Gerais para o litoral, a estrada começou a ser traçada por tropeiros e bandeirantes a partir do final do século 17. Com o aumento da busca por metais e pedras preciosas na região, o movimento se intensificou e a Coroa passou a taxar os que andavam por ali. Desta forma, o percurso ganhou o nome de Estrada Real.

O primeiro caminho servia para levar mercadorias a Paraty. Em 1722 foi criado um novo percurso, que levava ao Rio de Janeiro, parando em Magé, ao norte da Baía de Guanabara. Hoje, as duas rotas são muito exploradas pelo turismo, assim como os Caminhos dos Diamantes, que surgiu com a descoberta de pedras preciosas em Diamantina, no norte de Minas Gerais. Partindo de São Paulo, é possível chegar a Guaratinguetá, no início do Caminho Velho, pela Rodovia Carvalho Pinto. A Rio-Santos também leva diretamente a Paraty, pelo litoral. Pela Rodovia Fernão Dias também se chega ao Caminho Velho em diversos pontos. O mais próximo seria em Campanha, pegando uma estrada estadual para Caxambu, no Circuito das Águas.

Um passeio por toda sua extensão exige tempo. Quem quer se divertir e vivenciar as belas paisagens mineiras, pode parar nas principais cidades da região e visitar  igrejas, museus e cachoeiras.

Melhor que isso? É passar pela Estrada Real, seguir seus trechos, aproveitar a ocasião e conhecer a própria origem por meio de seu povo de sua história e cultura.



Documento sem título

 
www.setor3consultoria.com.br
by Orbitaltec