Documento sem título
Documento sem título
  
  
  
  
  
  
  Monarquia
Tire suas dúvidas
Símbolos
Núcleos Municipais
Uniformes Militares
  Agência Monárquica
Notícias
Artigos históricos
Artigos políticos
Agenda monárquica
Colunas
Aniversários
  Biblioteca
Documentos
Livros
Vídeos

 

 

Documento sem título



Colunas

População está refém da violência e da corrupção

Publicado em: 15/09/2011

Comendador Antonyo da Cruz
Presidente do IBI


Vai Presidente, vem Presidente e o Brasil e a qualidade de vida vão de mal a pior. Os ministros nomeados pelos presidentes que por sua vez nomeiam o segundo escalão, que nomeiam o terceiro escalão, e a corrupção cresce uma rede incontrolável.

As instituições como transportes, saúde, educação, infraestrutura não tem dinheiro para aplicar em estradas, metrôs, aeroportos, portos, hospitais, renumeração de médicos, procedimentos, hospitais, renumeração e segurança dos professores, qualidade de ensino, canalização de esgoto que corre a céu aberto e geração de empregos.

Os vícios da corrupção são sempre os mesmos. Só neste ano, cinco ministros já caíram por desvios em seus ministérios ou por enriquecimento ilícito: primeiro foi Casa Civil que não consegui explicar a sua repentina fortuna, o dinheiro caiu do céu e só no bolso dele. O segundo foi o do Transportes, palco de escândalo em todas as repartições do ministério, primeiro, segundo e terceiro escalão, com todos os níveis contaminados, O terceiro é o Ministério da Defesa até agora mistério de como aconteceu. O Turismo foi o quarto e o quinto é da Agricultura.

Não podemos esquecer o escândalo dos anões do orçamento, do mensalão, do governo de Brasília, e uma lista sem fim que você conhece bem.

E a segurança onde está? Não pretendemos um policial em cada quarteirão e sim ação do governo para criar inserção social de verdade; de nada adianta dar o bolsa família sem promover um acompanhamento de todos na família: pai, mãe, filhos, genros e noras. Todos precisam passar por sociabilização.
O ECA, que completou no mês de julho 21 anos de criação, trouxe de fato a proteção à criança e ao adolescente, mas parou por ai.

Um infrator com menos de 12 anos é preso e devolvido aos pais, que não tem estrutura  financeira nem escolaridade e cultura para orientar os filhos. Em alguns casos são eles próprios que incentivam os filhos ao crime.
Acima de 12 anos vai para a FEBEM, agora batizada de Fundação Casa, e qual a socialibilização que tem nessa casa? Não tem ensino fundamental, não tem ensino médio, não tem ensino profissionalizante. O único ensino que tem lá é a faculdade do crime. Todos saem formados e o curso é dado pelos próprios internos.

E as cadeias, as penitenciárias, verdadeiros depósitos de seres humanos. Lugar de bandido é na cadeia, não interessa se tem colarinho branco ou usa tatuagem, o que importa é que o prisioneiro tem de passar por sociabilização, porque não termos indústrias dentro dos presídios? Sim o presidio pode ser uma entidade privada e o prisioneiro ser selecionado pelo grau de periculosidade, e contar com escola de ensino fundamental, médio e profissionalizante, trabalho para todos e ainda com acompanhamento psicológico  e terapia. Aí sim o prisioneiro tem a oportunidade se se preparar para uma vida em sociedade.

Bem, até agora isso é só um sonho, não apareceu até hoje pelo menos no continente americano nenhum governante que leve isso a sério, até agora todos discursaram maravilhosamente sobre o assunto, mas nenhum se dispôs a mover uma palha pra resolver a situação.

Mas esse sonho pode se tornar realidade basta o monarquista e não monarquista se unir em torno de uma grande causa, rever os poderes que hoje estão na mão do presidente da república. Ele é único e soberano, no passado tínhamos os reis absolutistas e hoje absolutistas são os presidentes da república que se escondem atrás da máscara democrática.
Podemos sim levar o nosso país a uma condição invejável de primeiro mundo, sem precisar mascarar nossa situação internacional, Estamos entre as 10 primeiras economias e de acordo com dados divulgados em novembro de 2010 pela ONU, o Brasil apresenta IDH de 0,699,, atualmente ocupa o 73° lugar no ranking mundial na escolaridade e renda, é ou não é mascarar a realidade.

O Instituto Brasil Imperial conclama a todos brasileiros e brasileiras a se unirem a nós por um Brasil de respeito. Acesse e faça seu cadastro  www.brasilimperial.org.br, e escreva para nós (presidencia@brasi limperial.org .br)


Documento sem título

 
www.setor3consultoria.com.br
by Orbitaltec